CDL - Camp Natal 2014 - banner 60cm x 90cm

azul

CDL estima mil temporários no Natal

A CDL, Câmara de Dirigentes Lojistas, estima que o comércio de Itabuna deve gerar até mil empregos temporários neste final de ano. O número é mais de 11% superior a 2013, quando foram criados 900 empregos.

Jorge Braga, presidente da CDL de Itabuna, disse ao Jornal das Sete, da rádio Morena FM, que a previsão otimista se deve a ações do comércio local. A entidade e empresas reforçaram a campanha natalina com o sorteio de 5 veículos.

A campanha promocional do comercial terá duração de 91 dias e será encerrada em 30 de janeiro. Segundo ele, isso permitirá, também, a ampliação do número de empregados temporários e atração de mais consumidores.

Itabuna e Ilhéus geraram empregos

empregosOK31O Ministério do Trabalho divulgou os resultados de outubro do emprego formal. Itabuna abriu 27 vagas com carteira assinada. A surpresa veio da economia ilheense, que gerou 164 novos empregos.

Em Itabuna, apesar do saldo positivo, a indústria e a construção civil afetaram o resultado final. A construção civil cortou 41 postos de trabalho e a indústria, outros 31.

Comércio e serviços geraram, juntos, 117 novos empregos, saldo das contratações menos o número de demissões. Já em Ilhéus, os bons números foram puxados pela construção civil, que abriu 157 novas vagas.

STJ: Scoring de crédito é legal

credit-scoreO sistema scoring – pontuação usada por empresas para decidir sobre a concessão de crédito a clientes – foi reconhecido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) como um método legal de avaliação de risco, desde que tratado com transparência e boa-fé na relação com os consumidores.

Seguindo o voto do ministro Paulo de Tarso Sanseverino, a Segunda Seção definiu que a simples existência de nota desfavorável ao consumidor não dá margem a indenização por dano moral. No entanto, havendo utilização de informações sensíveis e excessivas, ou de dados incorretos ou desatualizados, é cabível a indenização ao consumidor.

A tese passa a orientar os tribunais de segunda instância em recursos que discutem a mesma questão, já que se trata de recurso repetitivo. Hoje, há cerca de 250 mil ações judiciais no Brasil sobre o tema – 80 mil apenas no Rio Grande do Sul – em que consumidores buscam ser indenizados em razão do sistema scoring (em alguns casos, pela simples existência da pontuação).

Galeria de Fotos